O que é o sistema? Como ele impera?

Muitos (ou alguns rs) de vcs que me acessam, já são espertos e (d)espertos! Mas há os que chegam pela primeira vez e os que indicam nossas leituras e compartilham. Pois bem, temos falado muito sobre revelações sobre “o sistema“. Da maneira que ele gera uma sensação de proteção e conforto, mas tal sensação é ilusória.

Por que? O que é isso afinal?

O sistema é tudo que está à sua volta, tudo o que foi criado e que existe ou que te mantenha dentro dele.

O sistema é o mundo regido pelas leis e regras, sendo produto direto das instituições governamentais. O sistema se manifesta sob diversas formas: A religião, as instituições financeiras, a mídia, o ramo do entretenimento, as indústrias produtoras de bens de consumo e o governo são algumas das formas na qual ele se manifesta.

O sistema é uma estrutura complexa, uma engrenagem que vem sendo arquitetada minuciosamente há milhares de anos.

Ele é baseado no poder, na imagem e no medo.

O sistema não tolera questionamentos e ele odeia quem consegue ser autêntico.

O sistema cria dependentes e os controla. Ele é seu mundo, o mundo que vc acha que vive ou tenta viver. Ele força o indivíduo a se autoprogramar desde o seu nascimento. Então o indivíduo em determinado momento, rapidamente se torna dependente dele. O indivíduo torna-se um escravo do sistema.

Ele é o mecanismo de neo-escravidão da sociedade atual.

O sistema mundial tomou posse da humanidade. Sem ele, bilhões de pessoas ficariam sem necessidades básicas. Sem o sistema, nenhum sonho pode ser realizado.

É um mundo de ilusões, cujo objetivo é que todos se mantenham ocupados e distraídos.

Devem assim, trabalhar, fazer rodar as engrenagens da “prosperidade”, de uma “vida realizada e de sucesso”. “Time is money” é seu slogan favorito. As imagens abaixo, representam a triste realidade do rebanho:

Assim, você nunca se dá conta da verdade… Nem tem ‘tempo a perder’ com teorias da conspiração e formas alternativas de ver a vida, e questionar… O sistema!

Vamos dar alguns exemplos de estratégias habilidosas usadas pelo sistema para nos fisgar de diversas maneiras diferentes:

O linguista estadunidense Noam Chomsky elaborou uma lista das “10 estratégias de manipulação” através da mídia.

“A população geral não sabe o que está acontecendo, e eles nem sequer sabem que não sabem.” – Noam Chomsky

Antes de continuar a ler o artigo, e independente do fato de você assistir TV ou não, sempre considere que a frase acima acima pode estar falando de você.

manipulação-em-10-lições-N-Chomsky

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO: O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da espiritualidade, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais” (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranquilas’).

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES: Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: Deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Isso motiva a massa manobrada ir para as ruas protestar contra qualquer ‘injustiça’. Ou também: Criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO: Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO: Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE: A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos de idade ou menos.

6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO: Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto-circuito na análise racional, e por fim ao sentido crítico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos.

7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE: Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores e classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores.

8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE: Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto. (Será que isso explica por que Tiririca foi eleito deputado em SP com 1.348.295 votos?)

9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE: Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o indivíduo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!

10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM: No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, do que os indivíduos a si mesmos.

Se vc se sente inserido nisso ou já se sentiu, e conhece muitas pessoas presas a isso, parabéns: THE MATRIX HAS YOU!

Há maneiras de se libertar? Sim. Ainda não sabe??
Continua…

Paz e Luz em Reintegração,

rkassinatura2

2 comentários sobre “O que é o sistema? Como ele impera?

  1. Pingback: No fluir da canção | O Caminho do Evolucionário

  2. Pingback: Terra Plana, NASA, Disney, Era do Gelo e Hugo Chávez: Qual a conexão? | O Caminho do Evolucionário

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s