Qualidade de Vida?

“Entre vossos conceitos que ora tanto estimais está o de “qualidade de vida”. Vosso sistema priva a todos de tudo o que é mais essencial à VIDA como ela precisa e deve ser de fato VIVIDA e substitui essas ausências com arremedos e ilusões diversos e, dentre eles, os apelos ao consumo, a ideia de que o poder está no TER e não no SER, pelos certificados de vossas equivocadas academias e com palavras, melodias e imagens tão fáceis quanto vazias, para que com seus arranjos não tenhais que se incomodar. Para que não possais mais tarde alegar ignorância, deveis saber desde agora que em realidade eles, vossos certificados, medem em realidade o quão distantes estais de vós mesmos e da UNA CONSCIÊNCIA que tudo move e objetiva. Quanto maior a vossa coleção, mais longe estareis do verdadeiro SABER. Melhor seria deixar de lado as grandes cidades e buscar as montanhas, o sol e a água puros, o ar limpo, o alimento perfeito, a morada singela, o traje espontâneo e uma tão rústica quanto criativa oficina de utilidades, bem como as energias marcadas pelo pulso da VIDA no ritmo do CENTRO DE VOSSO SISTEMA SOLAR para que possais resgatar o que devíeis entender como VIDA, dando novo sentido, também, ao que chamais de QUALIDADE. Creiais, pois, não sabeis nem o que é QUALIDADE nem tampouco o que é VIDA. Enquanto no vosso mundo não ficar PEDRA SOBRE PEDRA insistireis para que, em vez de vós, mude eu de opinião. É, pois, em razão de vossa cegueira que a PROVIDÊNCIA, dentre outras obras, reconduzirá os rios, mudará dos mares o seus leitos, tirará das montanhas a sua altura, do fogo os obstáculos, dos vales a sua verdura, do gelo o seu frio e das águas a sua quietude.”

(Mabi Isa — 24 jun 2001 — por Ben Daijíh).

Ben Daijíh, na persona de Luiz Gonzaga Scortecci de Paula, ser que admiro pelos aprofundamentos diversos que conquistou, compilando a rica ‘Amasofia‘ (mais uma visão diferente e muito interessante para você juntar suas ‘peças cósmicas’). É com essa mensagem que inicio uma série de reflexões e questionamentos sobre o sistema atual que TODOS nós vivemos. Não vivemos nesse sistema porque escolhemos, vivemos nele porque somos obrigados!

Mas há caminhos para se libertar desse sistema e de fato se aproximar um pouco mais do que chamaríamos de qualidade de vida? Sim. Comece iluminando a si mesmo. Já foi dito: Luz é conhecimento, informação. As pessoas pedem muito para que “Deus as ilumine e ilumine esse mundo”… Pois bem, isso é luz. Informação. Torno a repetir minha frase pessoal e favorita: O amor e a verdade salvarão o mundo.

Novas informações vieram e continuarão a vir. Iluminando e fomentando novos rumos. Num exemplo muito rudimentar, eu comparo: Nos primórdios dessa humanidade (no que diz respeito à nossa memória histórica), o homem começou vivendo à luz/claridade do dia. Mais tarde, foi à luz de velas, depois à luz da lâmpada incandescente, halógena, depois à luz fluorescente, agora temos LED… O que mais virá antes de descobrirmos que existe luz/fótons que provém de nossa própria energia? Você já ouviu relatos de pessoas que afirmaram terem visto “um Ser de luz”?

Até mais, Seres de luz! (Cheios de saber)

RK

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s