Retire-se completamente

remova-se

Outra técnica do olhar:

Olhe algum objeto; então lentamente, retire sua visão dele; então lentamente, retire seu pensamento dele. Então.

Olhe algum objeto. Olhe para uma flor, mas lembre-se do que esse olhar significa. Olhe! Não pense. Eu não preciso repetir isso. Sempre lembre-se do que “olhar” significa: olhe, não pense. Se você pensa, não é olhar; então, você contaminou tudo. Deve ser apenas um puro olhar, um simples olhar.

Olhe algum objeto. Olhe para uma flor, uma rosa. Então lentamente, retire sua visão dele – muito lentamente. A flor está presente, primeiro olhe para ela. Abandone tudo, continue olhando. Quando você sente que agora então não há nenhum pensamento, simplesmente a flor está presente em sua mente, nada mais, agora, lentamente, retire seus olhos.

Pouco a pouco, a flor se retira, sai do foco, mas a imagem permanecerá dentro de você. O objeto terá saído do foco; você terá retirado seu olhar. A imagem, a flor externa não existe mais, mas ela fica refletida – refletida no espelho da sua consciência. Ela estará presente! Então lentamente, retire sua visão dele; então lentamente, retire seu pensamento dele.

Assim, em primeiro lugar, retire-se do objeto exterior. Então, somente a imagem interior permanece, o pensamento da flor. Agora, retire esse pensamento também. Isso é muito difícil, a segunda parte; mas, se a primeira parte for feita exatamente como é dito, isso não será tão difícil. Primeiramente, retire sua visão do objeto. Então, feche seus olhos e, exatamente como você removeu sua visão do objeto, remova-se da imagem. Retire-se; torne-se indiferente. Não olhe para ela internamente, apenas sinta que você se afastou dela. Logo a imagem também desaparecerá.

Primeiro o objeto desaparece, então, a imagem desaparece. E quando a imagem desaparece, Shiva diz: Então. Então, você é deixado sozinho. Nessa solidão a pessoa percebe a si mesma, a pessoa chega ao centro, a pessoa é jogada para a fonte original.

Essa é uma meditação muito boa – você pode fazê-la. Tome qualquer objeto, mas deixe o objeto permanecer o mesmo todo dia, de forma que a mesma imagem seja criada dentro de você e que você remova-se da mesma imagem.

As imagens nos templos eram usadas para esta técnica. Agora, as imagens estão lá, mas a técnica foi perdida. Você vai a um templo — esta é a técnica a ser feita. Olhe para a estátua de Mahavira ou Buda ou Rama ou Krishna ou qualquer outra. Olhe para a estátua, concentre-se nela; foque toda a sua mente, de forma que a estátua se torne uma imagem interior. Então, feche seus olhos. Remova seus olhos da estátua, então, feche-os. E, então, remova a imagem, apague-a completamente.

Então, você está presente em sua solidão total, em sua total pureza, em sua total inocência. Percebendo que é liberdade, percebendo que é verdade.

Osho, em “O Livro dos Segredos”

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s