100 recomendações para sua Evolução

CEM Recomendações dos Ensinamentos Budistas

Estas listas que somam cem recomendações foram idealizadas pelo Venerável Mestre Hsing Yün em 2005, como instrumentos orientadores para a nossa vida. Se você já segue ao menos dez dessas recomendações, você está no caminho correto. Procure ver se você consegue se aplicar para consumá-las todas.

pequenos_monges

Conseguiríamos nós (vida moderna) oferecer uma educação espiritualista e de verdadeiros valores humanos aos nossos filhos? Ou cada um se tornar um monge na vida prática diária?

DEZ recomendações para o dia a dia

  1. Leia ao menos um jornal e um bom livro todo dia;
  2. Mantenha um bom equilíbrio entre trabalho e descanso com horários determinados para se deitar e levantar. Da mesma forma, coma porções balanceadas de alimentos nas três principais refeições diárias;
  3. Estabeleça uma rotina de exercícios e caminhe ao menos 30 minutos todos os dias;
  4. Fique longe do tabaco, do álcool, da pornografia e das drogas. Regule e dirija a sua própria vida;
  5. Trate suas dádivas com carinho e seja parcimonioso. Não compre irrefletida ou compulsivamente;
  6. Não se alimente de guloseimas de forma insensata e tampouco manifeste inconsequentemente a sua raiva;
  7. Ao comer em casa, recite três vezes o nome do Buda antes de cada refeição e observe as Cinco Vigilâncias às Refeições [1];
  8. Empreenda uma viagem, sozinho;
  9. Desfaça-se de todas as suas posses para experienciar o estado de vazio ao menos uma vez na vida;
  10. Administre bem seu tempo, use bem seu espaço e esteja harmonizado com o mundo.

VINTE E QUATRO recomendações para você se autoafirmar

  1. Use suas habilidades para ajudar as pessoas;
  2. Reconheça a Lei de Causa e Efeito e as Causas e Condições;
  3. Desenvolva compreensão e visão corretas. Não fique reproduzindo aquilo que alguém já disse deixando-se levar cegamente pelos outros;
  4. Confie em si, tenha expectativas sobre você mesmo e estabeleça as suas próprias metas;
  5. Na vida, desenvolva ao menos três diferentes competências, como por exemplo, pilotar um aeroplano, cozinhar ou fazer trabalho de eletricista;
  6. Aprenda a falar e a escrever com clareza e elegância. Aprenda a ouvir, pensar, rir, cantar e pintar;
  7. Seja o que for que faça, faça-o bem;
  8. Não cobice os bens alheios, tampouco seja mesquinho em relação aos seus;
  9. Aprenda a ser um exímio observador e considere as coisas sob todos os ângulos. Seja tolerante com os demais e abarque a tudo;
  10. Divida frequentemente com os outros sua alegria, sua compaixão, seu renome e seu sucesso;
  11. Não faça mexericos;
  12. Seja autodisciplinado, autorrealizado e autoiluminado;
  13. Controle as suas emoções e o seu humor. Não se deixe manipular por eles;
  14. Planeje-se com antecedência e use o seu tempo sabiamente;
  15. Procure alcançar as suas metas e tenha altas aspirações. Olhe para o futuro, ao invés de olhar só para trás;
  16. Não fique só pedindo a ajuda dos outros, ao contrário, encontre-a dentro de si mesmo;
  17. Mude seus maus hábitos. Crie o seu próprio futuro ao invés de ficar esperando que as oportunidades certas apareçam;
  18. Encontre alegria e felicidade em seu trabalho e, então, espalhe essa alegria para os outros;
  19. Não se enraiveça nem perca a paciência, pois isso não resolve seus problemas. Ao contrário, seja calmo e pacífico;
  20. Prefira ser tolo a ser desarrazoado. Prefira a pobreza a ter que perder a sua compaixão;
  21. Tome iniciativas e seja corajoso, mas pense antes de agir;
  22. Saiba que não existe dificuldade ou facilidade absolutas. Faça com que a dificuldade se torne facilidade por meio da diligência e não permita que a facilidade se torne dificuldade por meio da indolência;
  23. Esqueça os seus pensamentos egoísticos e dedique-se à justiça, à verdade, à imparcialidade e ao bem comum;
  24. Encontre sabedoria e força para resistir às tentações da riqueza, do sexo, da fama e da comida. Não trate negócios oficiais com emocionalidade pessoal, tome, contudo, decisões baseadas na moralidade e na imparcialidade.

TREZE recomendações para lidar com os outros

  1. Pense primeiro nos outros quando houver algum benefício em vista e não seja desleal para levar vantagens;
  2. Não fale de seus próprios méritos e tampouco dos defeitos alheios;
  3. Preocupe-se apenas com o que é certo ou errado e não com o que foi ganho ou perdido;
  4. Não desrespeite o direito do outro em seu próprio benefício. Permita, ao invés disso, que ele se beneficie;
  5. Não ridicularize os outros apenas para se sentir bem. Ao contrário, exalte-os e ganhe deles reconhecimento;
  6. Não inveje as boas qualidades das pessoas. Respeite-as e compraza-se pelo bom exemplo que dão;
  7. Planeje bem sua carreira, use sabiamente seu dinheiro, purifique suas emoções e mantenha-se desapegado de fama e glória;
  8. Encontre paz onde quer que esteja. Viva de acordo com as condições à medida que elas surgirem. Encontre liberdade em cada pensamento e alegria em cada ação;
  9. Honra e desonra são elementos naturais da vida. Diminua seu desejo por todas as coisas, dessa forma você poderá se sentir feliz e satisfeito;
  10. Seja uma pessoa bondosa e honesta;
  11. Não se esqueça da sua determinação inicial e disponha-se a esquecer velhos ressentimentos contra seus amigos. Faça o que é certo sem que lhe peçam. Seja resoluto, porém flexível;
  12. Treine-se para ser paciente, compreender, aceitar, assumir responsabilidades, determinar-se e livrar-se das circunstâncias externas. Desenvolva paciência para com a vida, para com os fenômenos e para com o não surgimento dos mesmos;
  13. Aprenda a suportar as pressões externas, como se não houvesse nenhuma pressão e, ao invés disso, permita que elas lhe deem poder.

VINTE recomendações para os relacionamentos humanos

  1. Ajude as pessoas, pois ajudar os outros é o mesmo que ajudar a si e ser atencioso com os demais é o mesmo que ser atencioso consigo;
  2. Dê apoio às pessoas que procuram fazer o bem e encontre um objetivo comum com elas;
  3. Seja educado, cortês e humilde. Trabalhe para o bem maior mesmo que isso lhe cause alguma tribulação;
  4. Seja gentil e humilde ao lidar com os outros. Seja bondoso nas palavras e nas ações;
  5. Seja calmo, pacífico e cordato com os demais. Seja diligente e aplicado em seu trabalho;
  6. Ao tratar os outros com sinceridade, ambos nos sentiremos felizes. Ao recebermos nossas visitas com todo respeito, elas irão se sentir em casa;
  7. Ao encontrar alguém, troque sempre algumas palavras. Procure ser positivo exibindo sempre um sorriso no rosto;
  8. Seja respeitoso, elogioso e tolerante com os outros;
  9. Quando feliz, fale menos e quando não, não descarregue sua raiva sobre o outro;
  10. Escute com atenção e seja capaz de captar a essência daquilo que é dito;
  11. Não seja impetuoso. Ao contrário, aprenda a nobre arte da sutileza;
  12. Repreenda os outros com palavras alentadoras; critique com conselhos; admoeste com amabilidade e dê ordens com respeito;
  13. Seja sincero, vibrante e cortês. Diga sempre: “Por favor!”, “Obrigado!”, “Desculpe-me!”;
  14. Eduque e estimule os jovens. Proteja e cuide dos idosos. Dê assistência e orientação aos incapacitados. Aconselhe e seja atencioso com os desanimados;
  15. Importe-se com os seus vizinhos e a comunidade participando de eventos locais. Atente para cada um e coexista em harmonia;
  16. Preocupe-se e cuide de seus pais e idosos. Dê oportunidades aos jovens e ofereça-lhes orientação sempre que necessário;
  17. Ajude outras pessoas sem jamais pedir algo em troca. Tenha boas atitudes e seja um voluntário para toda a humanidade;
  18. Dê ouvidos às palavras bondosas e não as esqueça;
  19. Em tudo, seja sensato;
  20. Não culpe os outros por sua desdita, pois tudo acontece devido a Lei de Causa e Efeito.

QUINZE recomendações sobre honestidade

  1. Não inveje os que tenham feito boas ações, que tenham dito boas palavras ou que sejam respeitados pelos outros. Ao contrário, siga-lhes o exemplo;
  2. Seja grato aos que têm bom coração, seja grato aos que lhe ajudam e seja sensível diante de atos virtuosos;
  3. Faça coisas que toquem o coração das pessoas e deixe-se sensibilizar pela bondade dos outros;
  4. Aceite ser o errado, a receber tratamento injusto, a ser contrariado e humilhado para, só então, poder aceitar a honra;
  5. Fortaleça-se por meio da austeridade;
  6. Procure três pessoas que possam servir de exemplo de boa conduta e, então, tente igualar-se a elas;
  7. Aproxime-se de bons amigos do Dharma. Se você descobrir um sábio mestre, aproxime-se dele sendo leal e não o desrespeite;
  8. Rejeite apegos insanos e aceite humildemente a verdade. Somente sendo humilde, você poderá obter algum benefício, pois a arrogância, certamente, só leva ao fracasso;
  9. Descubra a sua maior imperfeição e esteja disposto a corrigi-la;
  10. Admita os seus próprios erros;
  11. Recorde-se dos erros que tenha cometido no passado. Com frequência, traga-os à memória e não os cometa outra vez;
  12. Critique a si mesmo antes de querer culpar os outros. Somente avaliando, honestamente, suas próprias faltas e méritos é que você terá direito a julgar os demais;
  13. Valorize, proteja e respeite a vida. Jamais lhe cause danos;
  14. Não se deixe cegar por amor ou trair a si mesmo por dinheiro;
  15. Aprenda a aceitar as desvantagens e veja que algumas vezes desvantagens podem ser vantagens.

DEZOITO recomendações para o desenvolvimento espiritual

  1. A cada dia, medite por pelo menos cinco minutos e faça orações;
  2. Passe ao menos meio dia por semana consigo mesmo em reflexão e pelo menos uma vez por mês, faça uma dieta vegetariana fomentando a compaixão;
  3. Todos os dias, faça boas ações, diga boas palavras e tenha boas intenções;
  4. Observe as “Sete Advertências [2]” todos os dias;
  5. Tenha profunda convicção no Dharma. Faça sempre o que é edificante e evite fazer o que é nocivo;
  6. Cumpra sempre aquilo que prometer;
  7. Envergonhe-se daquilo que você não sabe; daquilo que é incapaz de realizar; daquilo que em você é impuro e dos erros que tenha cometido;
  8. Pense naquilo que é bom e belo ao invés de pensar no que é deplorável e triste. Transforme sua mente numa oficina que produza somente o bem;
  9. Compadeça-se daqueles que são menos afortunados que você e ore para que sejam abençoados;
  10. Dê, pois o dar traz a verdadeira riqueza. Deixe que tudo flua, pois esta é a única maneira de se alcançar qualquer coisa;
  11. Acumule méritos doando de acordo com suas possibilidades;
  12. Seja um doador de órgãos;
  13. Permita que outros sejam grandes e disponha-se a ser o menor. Permita que os outros obtenham as coisas e disponha-se a não tê-las. Permita que os outros sejam felizes e disponha-se a sofrer. Permita aos outros estarem certos e disponha-se a estar você errado;
  14. Não desconfie nem tenha inveja dos outros;
  15. Não se aferre a perdas e ganhos. Não se compare com os outros quanto àquilo que você tem ou não;
  16. Jamais contamine os outros com a sua tristeza e nem leve suas preocupações para a cama;
  17. Saiba como modificar a sua mente, transforme sua natureza e volte atrás para corrigir sua trajetória;
  18. Assegure-se de que o seu comportamento e a sua compreensão estejam em consonância. Não seja iluminado em teoria, mas ignorante na prática.

Extraídas do Apêndice 3 do livro Budismo para todos,
Venerável Mestre Hsing Yün, Escrituras Editora, São Paulo, setembro de 2012.

[1] O Venerável Mestre Hsing Yün nos aconselha a observar as “Cinco vigilâncias às refeições”, isto é, ao recitarmos antes de cada refeição, os tradicionais versos que integram o Puras regras monásticas de Baizhang (Baizhang Qing Gui) aqui transcritos:

CINCO vigilâncias às refeições

Considero o esforço necessário
Para cultivar e preparar os alimentos;
Sou grato por sua fonte.

Observo minha virtude;
Se for puro de coração e mente,
Serei merecedor desta oferenda.

Protejo meu coração
Do envolvimento com imperfeições;
Guardo-me, principalmente contra a ganância.

Para curar meu corpo que se debilita,
Consumirei esse alimento
Como se fosse medicamento.

Para trilhar o caminho
Do aperfeiçoamento espiritual,
Aceito este alimento como oferenda.

Puras regras monásticas de Baizhang (Baizhang Qing Gui)

[2] As “SETE Advertências” direcionam-se:

  1. Contra fumar e usar drogas;
  2. Contra frequentar prostíbulos;
  3. Contra usar de violência;
  4. Contra roubar;
  5. Contra viciar-se em jogatina;
  6. Contra abusar de bebidas alcoólicas;
  7. Contra utilizar fala ríspida.

===

Assim, penso que uma vida com regras e disciplina seja muito mais eficiente, limpa, objetiva e com propósito. Penso ainda que um dos objetivos maiores de estarmos neste invólucro carnal e experienciar diversas lições e treinamentos vida após vida seja alcançar a Mestria Pessoal. Acho lindo todo Ser Humano que decide trilhar o caminho da e(R)volução pessoal e do conhecimento transcendente; por outro lado acho feio todo Ser Humano acomodado ou contente na pequenice de seu mundo privado, família-casa-trabalho-sexo-dinheiro. Embora não me caiba julgar tais comportamentos, posso escolher não tê-los para mim nem perto de mim.

Gosto de sempre lembrar: “Aos trancos e barrancos, remendos e cacos, chegamos às praias do Terceiro Milênio, com o pés feridos e sujos, tocando de leve o límpido oceano de Aquarius”… Letra da bela música da bela banda Sagrado Coração da Terra! Enfim, na Era de Aquarius, todos devem perceber e/ou fazer perceber o sentido do Grande Teatro Cósmico que vivemos. Viver por viver, ou apenas sobreviver não dignifica o grandioso esforço Divino nem de nossas células. Que possamos avançar sempre, infinito e além • • •

Paz e Luz em Reintegração

Rodrigo Kladwan | Fonte

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s