Uma centena de cientistas estão deixando a NASA devido a paranóia da agência sobre segurança das informações

Parece que nas últimas semanas não há como escapar de falar sobre a NASA.  Mas se a agência está na pauta das notícias, então que seja.

Estaria algo muito suspeito e grandioso ocorrendo com Marte, que a NASA e o Department of Homeland Security (Departamento de Segurança Nacional dos EUA) não querem que o público saiba?

De acordo com o site thiscantbehappening.net, para que um membro da equipe do jipe-sonda Curiosity possa operá-lo e conduzí-lo pelo solo marciano, esta pessoa precisa ter uma liberação de segurança de alto nível, o que é chamado em inglês de “top security clearance” e que, devido a esta obsessão sobre a segurança das informações, mais de cem cientistas e engenheiros recentemente, ou pediram a conta, ou se aposentaram prematuramente.

Por que estaria a NASA e o Departamento de Segurança dos EUA tão obcecados sobre Marte?

Esta obsessão começou na parte final da gestão Bush, quando uma ordem foi dada para que todos os trabalhadores do Jet Propulsion Laboratory, em Pasadena – Califórnia, fossem investigados para obtenção de segurança de alto nível, a fim de poderem continuar em seus trabalhos.

Supostamente, a NASA é uma agência civil científica, a qual não só publica todas as suas descobertas, mas também convida e incentiva a participação de cientistas de todo o mundo.  Mesmo assim, todos os funcionários do JPL que quisessem continuar no emprego – até mesmo os cientistas que tinham estado com a NASA por décadas – tiveram que adquirir uma credencial de alta segurança para entrar nas instalações.  E para que conseguissem esta credencial, eles tiveram que concordar em passar por um teste rigoroso do FBI que levantaria todos os seus históricos de vida, desde a faculdade.

Sentindo que suas privacidades estavam sendo invadidas, mais de 100 veteranos preferiram deixar seus empregos a abrir suas vidas para o FBI.

Nem todos que deixaram seus trabalhos na NASA por esta causa eram cientistas.  Susan Foster, um escritora científica para o JPL, começou sua carreira trabalhando como secretária em 1968, antes mesmo da primeira alunissagem do projeto Apollo.  Ela diz que pediu a conta exclusivamente porque a NASA requereu que ela se submetesse a “abdicar meus direitos da Quarta Emenda (emenda à constituição estadunidense que protege a propriedade privada do cidadão e proíbe buscas não autorizadas) ou seria negado meu acesso às instalações“, onde ela tinha trabalhado por 44 anos.  No momento ela está desempregada e procurando por trabalho.

Depois a NASA não sabe porque ultimamente as pessoas amam o ato de detestá-la…

Fonte das informações: thiscantbehappening.net

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s