Um Momento Eterno

Esta vida, de certo modo, é muito curta. Seria ótimo se você pudesse cometer todos os seus erros, juntá-los, exibi-los em algum lugar, e dizer: “Tudo bem, vou corrigi-los, e estou pronto”.

Mas não funciona assim. Nós recebemos um tempo, mas não sabemos quanto. No início, só queremos ser felizes. É tudo o que sabemos. Não conhecemos responsabilidades, nem certo e errado. Não sabemos sobre como sermos humanos. Mas sabemos que temos a sede de ser feliz – seja lá o que isso signifique.

Coisas boas acontecem; coisas ruins acontecem. Enquanto criança, o grau de otimismo está em alta o tempo todo. O que aconteceu ontem, aconteceu, mas hoje é hoje. Memórias não são preservadas, não há culpa. O que quer que façamos nesse estágio não foi pré-planejado. Chamamos isso de inocência, e esse estado de ser é maravilhoso para cada um de nós. E então passamos por um período de aprendizado – a trituração esmagadora das informações em nossa cabeça. O alfabeto – A, B, C. Você não sabe por que A é A. Simplesmente é. Não sabe por que um é um. Simplesmente é. E você é testado nesse processo.

E segue adiante; você está sendo preparado para este mundo. O que isso significa? Significa que você desistiu de suas idéias, e agora está pronto, disposto e capaz de absorver as idéias que o mundo vai lhe dar, incluindo a crença em Deus. Isso é definido como responsabilidade. Eu chamo de “o gigantesco salto de fé”.

E então algo surpreendente acontece. Não com todos, mas com alguns. Eles encontram alguém que diz:

“Nenhum gigantesco salto de fé é necessário. Você não tem que saltar. Simplesmente sinta – sinta o próprio anseio”.

“O quê?” Percebem que é uma idéia original, mas enxergam nela sua própria inocência.

“A felicidade, a alegria que você quer em sua vida está dentro de você, assim como o anseio por este sentimento tem de se encontrar dentro, também.”

Então eles perguntam: “Pode algo ser assim tão simples?

Sim, pode. Porque você precisa escutar, você tem ouvidos. Porque precisa respirar, você tem um nariz. Você precisa enxergar, e foram providenciados olhos para você. Se você precisa dessa satisfação – não porque quer, mas precisa – a sede por ela também foi providenciada.

Encontre a sede. Esta é a primeira etapa – reconhecer, entender sua própria inocência. Não através de conceitos, idéias, ou por sugestão de outras pessoas. A necessidade pela plenitude está incrustada em você – não em sua lógica, mas na inocência do coração. É ali que você vai encontrá-la. E é por onde deve começar. Se estamos com sede e vamos procurar água, não podemos nos distrair: “Viu só aquele pássaro? Viu esta pedra? Ah, olha aquela fumaça no céu”. Não. Água, água, só água. É uma necessidade, uma paixão. A verdadeira paixão do ser humano é por estar realizado. E esta paixão sobreviveu a todos os nossos tumultos, descobertas, sucessos, fracassos, desastres, catástrofes. Mesmo parecendo tão frágil, ela sobreviveu. À medida que os seres humanos foram se tornando mais e mais ocupados com armas de destruição, viagens à Lua, mapeamento da Terra, invenções, descobertas – é de supor que isso tenha sido esquecido. Linguagens foram esquecidas; costumes que sobreviveram por milhares de anos foram esquecidos. Mas, de alguma forma, o anseio pelo contentamento vem sobrevivendo.

Por que estou falando sobre isso? É a maior necessidade que você tem. É imensa. E você tem que tentar todos os dias, conscientemente, estar pleno, feliz. Não existe botão de rebobinar.

Quando retorno para este momento chamado agora, sinto meu coração dançando de gratidão. Talvez surjam lágrimas, mas elas são de alegria, não de tristeza. Cada fibra do meu ser se alegra por estar vivo.

Não existe anseio pelo amanhã, nem mesmo pelo momento que virá. E isso é bom, porque este é um momento em que poderia viver para sempre.

Prem Rawat

3 comentários sobre “Um Momento Eterno

  1. oi rose! simm! eu estava la! vc tb? sera que nao nos encontramos? rsfoi maravilhoso, emocionante realmente… mais do que nunca em nossa historia, chegou a hora de assumirmos nosso poder e obter o verdadeiro conhecimento, que finalmente nos libertara!obrigado, paz e luz!

  2. Maharaji um presente maravilhoso. Nos ensina e nos lembra com o conhecimento que somos o nosso próprio presente. Ele nos deu a honra de sua presença em Floranópolis, nesse final de semana no Costão.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s